Rush Limbaugh foi um pioneiro dos programas políticos conservadores na rádio. 

Faleceu nesta quarta-feira (17) aos 70 anos o influenciador conservador e radialista americano Rush Limbaugh. Apoiador do Partido Republicano, Limbaugh foi a voz conservadora da rádio na América por décadas. 

Em Janeiro de 2020 Limbaugh descobriu que estava no estágio quatro do Câncer de Lung. Alguns dias depois, o comunicador recebeu a Medalha da Liberdade do presidente Donald Trump, entregue pelas mãos da primeira-dama Melania Trump. 

A morte de Limbaugh foi anunciada pela sua esposa Kathryn, em seu programa na rádio “The Rush Limbaugh Show”, que ele apresentava desde 1988. O programa começou sendo apresentado em 56 estações, atualmente era exibido através de 600 estações de rádio, sendo transmitido para 27 milhões de ouvintes. Rush Limbaugh era o radialista mais ouvido da América. 

“Perder um ente amado é terrivelmente difícil, ainda mais quando esse amor é maior do que a vida”, disse Kathryn.

Em sua última transmissão na rádio, Limbaugh disse:

“Não era esperado que eu estivesse vivo hoje. Não era esperado que eu chegasse até outubro, novembro e dezembro. Mesmo assim, aqui estou, e  tive alguns problemas, mas estou me sentindo muito bem hoje”.

Limbaugh dizia que aprendeu a articular opiniões conservadoras com o fundador da National Review, William F. Buckley Jr.  Sobre os conservadores, Rush Limbaugh disse:

“Defendemos os conceitos que estão em nossa Declaração de Independência: Direito à vida, liberdade, busca da felicidade. Defendemos isso e fomos o farol para isso, e até hoje é por isso que os oprimidos do mundo ainda procuram vir para este país”. 

Uma decisão da Comissão Federal de Comunicação em 1987 (um ano antes de inaugurar seu programa) revogou a política em vigor desde 1949, que determinava igual tempo em programas de rádio a ambos os lados que defendem questões políticas controversas. Essa decisão permitiu a Limbaugh emitir opiniões conservadoras sem medo de punições governamentais. 

Sendo pioneiro nesse novo formato de programas políticos na rádio, Rush Limbaugh se tornou o fenômeno de audiência que ainda não foi superado. 

Com informações da Fox News e CNN

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar