19.4 C
São Paulo
quinta-feira, 28 outubro, 2021

ES | Polícia encontra criança comendo fezes de cachorro

Revista Mensal
Samara Barricellihttp://www.revistaesmeril.com.br
Samara Oliveira Barricelli é jornalista, Católica Apostólica Romana, mãe e esposa.

Quatro crianças sofriam maus tratos. Pai das duas mais velhas denunciou ex-esposa por Alienação Parental

A Polícia e o Conselho Tutelar de Barra de São Francisco (ES) resgataram quatro crianças que sofriam maus tratos. Uma das crianças estava comendo fezes de cachorro no momento em que foi resgatada. De acordo com a Folha Vitória, ela é portadora de Transtorno do Espectro Autista e tem quatro anos.

Os responsáveis pelas crianças foram presos em flagrante por maus-tratos, cárcere privado e lesão corporal. Porém, foram liberados após audiência de custódia e devem comparecer em Juízo para apresentar suas rotinas semanais, ter residência fixa e atualizada, além de comparecer a todos os atos processuais. Também estão proibidos de se aproximarem das crianças até segunda ordem da vara da Infância.

A residência onde as crianças foram encontradas estava suja, imprópria para uso e tinha fezes de cachorros em todos os cômodos. As crianças não eram alimentadas há dias, viviam trancadas e não tomavam banho. Inclusive, uma das crianças estava tão debilitada que mal conseguia andar.

Depois de receberem atendimento médico, as crianças foram encaminhadas para um abrigo. O pai das duas crianças mais velhas afirmou que a ex-mulher sumiu com as filhas há sete anos, quando ainda moravam em Carapicuíba (SP), e que solicitará a guarda provisória das meninas.

Na justiça para tentar conviver com as filhas desde que a ex-esposa sumiu com as meninas, o pai seria vítima de Alienação Parental.

Diretora de Escola denunciou o caso

As crianças foram resgatadas após a diretora da escola, onde uma delas estuda, realizar a denúncia ao conselho tutelar. Ela relata que a menina teria que fazer uma prova na escola, mas somente após muita pressão o pai a levou até o local.

Durante a prova os professores questionaram a criança, mas ela respondia com frases prontas. Então, os professores decidiram levar a menina até outra sala. Então, notaram que a criança estava sob pressão psicológica e com muita fraqueza devido a falta de alimentação. A diretora decidiu que era melhor avisar ao conselho tutelar, para que a situação fosse averiguada.

A investigação segue na Delegacia Regional de Barra de São Francisco.

Com informações da Folha de Vitória


A maldade bebe a maior parte do veneno que produz

— Sêneca

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Crie rotina e atividades para seus filhos na pandemia

Não deixe as crianças sem rotina e boas atividades.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img