14.3 C
São Paulo
terça-feira, 28 junho, 2022

ECONOMIA | Sindicato aprova retomada da greve do Banco Central

Revista Mensal
Samara Barricelli
Samara Barricellihttp://www.revistaesmeril.com.br
Samara Oliveira Barricelli é jornalista, Católica Apostólica Romana, mãe e esposa.

Funcionários exigem aumento de 26,3% e reformas em carreiras

Foi aprovada na tarde desta sexta-feira (29) a retomada da greve e paralisação dos servidores do Banco Central pelo Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal). O início da paralisação está previsto para a próxima terça-feira, 3 de maio e seguirá por tempo indeterminado.

De acordo com o sindicato, a decisão foi tomada após o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto, descumprir o acordo que havia sido firmado com os servidores. Campos Neto deveria marcar neste mês de abril uma reunião entre o comitê do sindicato e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Além de não apresentar uma nova proposta sobre os 5% que foram propostos pelo Governo Federal. Os servidores também solicitam o reajuste de 26,3% e reestruturação da carreira de analista, mudança do nome do cargo e pedem que seja exigido ensino superior no concurso para técnico.

O presidente do sindicato Fábio Faiad disse que a retomada da greve seguirá os aspectos da primeira paralisação que durou 19 dias. durante a greve, os boletins e as divulgações estatísticas do BC foram interrompidas e ocorreu atraso na divulgação da ptax diária. O Pix não sofreu alterações, sendo monitorado e mantida a manutenção em esquema de contingência, o que também incluiu o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

Fernando Rocha, chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, ressaltou que o presidente Jair Bolsonaro pediu que fossem apresentadas “alternativas” para o consentimento do reajuste salarial acima dos 5%, oferecidos pelo governo. E afirmou que o presidente reconheceu que servidores do Banco Central e da Receita Federal tem capacidade de parar o país caso optem por uma greve geral.

Com informações do Portal InfoMoney


A diferença entre a empresa privada e a empresa pública é que aquela é controlada pelo governo, e esta por ninguém

— Roberto Campos

Este conteúdo é exclusivo para assinantes da Revista Esmeril. Assine e confira as matérias dessa edição e de todo nosso acervo.

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2022
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Crie rotina e atividades para seus filhos na pandemia

Não deixe as crianças sem rotina e boas atividades.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img