18.5 C
São Paulo
domingo, 5 dezembro, 2021

E o novo treinador do Barcelona é um velho conhecido

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

O bom filho à casa torna, para arrumar a bagunça

No sábado (06), o Barcelona anunciou seu novo treinador, o ídolo Xavi Hernández (41), que rescindiu com o Al-Sadd, do Catar, segundo a Agência Brasil. Xavi é um velho conhecido da torcida do time catalão, no qual atuou entre 1998 e 2015.

Link – https://twitter.com/TNTSportsBR/status/1457690220682489858?s=20

O espanhol chega para tentar recuperar o bom futebol dos Culés, que estão na vexaminosa 9ª posição do Campeonato Espanhol e com a classificação às oitavas da UEFA Champions League em aberto.

E além de arrumar a bagunça, Xavi já pensa na recuperação de jogadores que deixaram a desejar com a camisa grená. Avaliando o possível retorno de Francisco Trincão, emprestado ao Wolverhampton até junho de 2022, onde é titular, também precisa restaurar o bom futebol do brasileiro Philippe Coutinho, contratação mais cara da história do clube (160 milhões de euros).

Não há poucos desafios, porém, o time agora está em mãos de alguém acostumado às grandes conquistas pelo Barcelona. Resta aos torcedores a esperança de que Xavi obtenha do banco o mesmo sucesso que entre as quatro linhas.

Com informações de Agência Brasil e TNT Sports


A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família

— Leon Tolstói

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img