Alguns pais confundem ser permissivos demais com educar, amar e cuidar

Há pais que confundem educação com permitir tudo, principalmente aqueles que estão tomados pelo trabalho e acabam deixando de dar a devida atenção aos filhos. Há também os pais que desejam ser ‘legais e despojados” e acabam se tornando amiguinhos dos filhos.

Mas há problema em ser amigo? Não haveria problema algum se a obrigação do pai e da mãe não fosse ser pai e mãe. Pais não tem que conquistar a amizade dos filhos, sua função é outra. Imagine o seu filho te tratando como o amigo que ele pode descartar a qualquer momento? Como o amigo que jamais fala “não” e cuja percepção e compreensão são totalmente diferentes daquilo que ele teria pelo pai ou a mãe? Não é estranho, é inaceitável.

Os pais já cuidam, amam, educam, fazem de tudo pelos filhos. Por que eles precisariam conquistar e provar que são amigos dos seus filhos? A regra é que os pais jamais abandonem seus filhos e que eles estejam ali sempre que for preciso. E se não é, eles farão questão de estar. Agora que confuso seria os filhos compararem os pais com amigos que podem ou não abandoná-los, que podem ou não ser um complemento da sua vida?

Quando o seu filho crescer ele pode até te convidar para uma festa, rodízio, viagem e outros programas que incluem os amigos, mas em determinada ocasião o seu filho dirá: Eu vou com meus amigos e nenhum deles vai levar os pais.

Você se decepcionará, mas a culpa é unicamente sua. Você deveria saber separar isso, mas foi o seu filho que decidiu por você. E no fim de tudo de nada vai adiantar serem legais e despojados.

Também não adiantará dizem ‘sim’ para tudo que seu filho pedir. Se você acha que trabalha muito para proporcionar tudo aquilo que não teve para o seu filho, eu te pergunto: Você não poderia trabalhar menos e proporcionar a atenção e cuidado que o seu filho precisa? O que são bens materiais perto das frustrações que podem ocorrer no futuro? E você já deve ter ouvido a famosa e clichê frase de que dinheiro não traz felicidade, mas eu te apresento a não tão clichê que dinheiro não compra a educação que somente você pode oferecer ao seu filho.

O mundo atual tem crianças que não sabem ouvir “não”, que se acham donas da razão, que não são frustradas, que não sabem esperar e nem ouvir, que não tem pais presentes e que desconhecem o significado e valor da Família. O resultado disso são adolescentes e adultos mesquinhos, egoístas, depressivos, frustrados, intolerantes, agressivos, descrentes da família e da vida.

Estamos dando tudo o que julgamos necessário – e até o que é desnecessário -, mas esquecemos do que é fundamental para as crianças que tanto amamos. Pais desleixados com filhos mimados estão fadados ao fracasso e disponíveis para frustrações que jamais saberão como lidar.

Você protege o seu filho e ele frustra você, o mundo frustra ele e vivem esse ciclo vicioso até que alguém tenha a coragem de ir contra a corrente. Um dos maiores problemas da educação atual é que muitos pais acreditam que seus filhos raramente estarão errados e que não devem ser questionados por ninguém e quem faz isso tira conclusões erradas e não gosta do seu filho.

Se os pais são chamados na escola por causa de reclamações acerca do comportamento da criança, chegam armados com unhas e dentes e cheios de argumentos para justificar as ações do filho ou para acusar os professores ou qualquer um que seja. Afinal, o seu filho nunca está errado.

Dar tudo ao seu filho, jamais priva-ló de algo e achar bonitinho atitudes egoístas é cada vez mais comum. Tem pais que justificam o egoísmo do filho em não dividir afirmando que este apenas não gosta que mexam em suas coisas, que ele tem a sua individualidade, mas são os primeiros a exigir que os outros dividam e satisfaçam as vontades dos seus tiraninhos e megerinhas em desenvolvimento.

Crianças mimadas ou superprotegidas usam o choro, nervosismo, dramas e birras na hora de exigir algo dos pais, sendo indicativo de que está habituada a satisfazer suas vontades no tempo em que ela mesma determina.

Os pais não querem frustrar os filhos, mas quando chega a vida adulta esse indivíduo não consegue enfrentar e lidar com conflitos, pois sempre foi poupado e não está emocionalmente preparado para enfrentar situações de enfrentamento.

Nenhuma criança que é protegida ou mimada demais, consegue viver bem na vida adulta. Os pais devem entender que a criação – desde o nascimento do filho – impactará a sua vida adulta. Pais responsáveis ajudam os filhos a serem responsáveis e a terem controle das suas vidas.


Quando o filho aprende com o pai, ambos dão risada. Quando o pai aprende com o filho, ambos choram.

– William Shakespeare

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :