23.2 C
São Paulo
terça-feira, 21 setembro, 2021

Criança em estado gravíssimo após espancamento por mãe e madrasta

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

Mãe e madrasta estão presas e responderão por tortura. Avó materna responderá por omissão

Nesta segunda-feira (19), no bairro Jardim das Acácias, em Porto Real (RJ), uma menina de seis anos foi espancada pela mãe e pela madrasta, que foram presas. 

Gilmara Oliveira de Farias (27) e sua companheira, Brenda Luane Barbosa Nunes (25), espancaram a menina com tamanha brutalidade, que os policiais não conseguem olhar para a criança, apurou o jornal O Dia, junto ao Comandante do 37º Batalhão de Polícia Militar (Resende) Perry Souza. 

O primeiro atendimento ocorreu no Hospital Municipal São Francisco de Assis, em Porto Real. Os médicos acionaram as autoridades ao notarem os ferimentos. 

Também de acordo com O Dia, devido às gravidade dos ferimentos, a criança foi encaminhada ao Hospital de Emergência de Resende (RJ) e, devido aos ferimentos causados por socos e chutes, precisou de intubação. 

As criminosas confessaram e foram encaminhadas para a 100ª Delegacia de Polícia, em Porto Real. Conforme reportagem do Metrópoles, a criança bebeu um copo de leite sem autorização e isso motivou a brutalidade.

Sessão de tortura

O espancamento da criança começou na sexta-feira (16) e durou até segunda-feira (19), quando finalmente a avó materna acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Segundo o Yahoo Notícias, foi usado um fio dobrado de TV a Cabo, além dos socos e pontapés. 

A mãe e a madrasta foram autuadas por tortura e a avó materna responderá por omissão. O estado da criança é gravíssimo

Ciúmes e Obsessão

A relação de Gilmara e Brenda estaria em crise, devido ao ciúmes que a madrasta sente da criança, apurou o Portal G1.

A mãe da criança alega que, por volta de outubro do ano passado, a companheira começou a sentir ciúmes da criança e começou a maltratar tanto a mãe como a criança. Começou a fazer algumas agressões contra a criança, no que veio a culminar, na última sexta-feira, a essa série de agressões.

– Marcelo Nunes Ribeiro, Delegado Titular de Porto Real (RJ)

Também segundo o Portal G1, Brenda possui antecedentes criminais por lesão corporal e dano ao patrimônio público. 

A criança também apresenta marcas de queimaduras (possivelmente) por cigarros, informou o Pleno News.

Com informações de O Dia, Portal G1, Pleno News, Yahoo Notícias e Metrópoles


A covardia é a mãe da crueldade.

– Michel de Montaigne

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img