Pressão internacional e intermediação do Egito junto ao Hamas possibilitaram o acordo

A trégua entre Israel e Hamas na região de Gaza entrou oficialmente em vigor às 2h desta sexta-feira (21), 20h de quinta pelo horário de Brasília. Segundo o jornal português Correio da Manhã, o acordo foi anunciado após o Hamas confirmar que o cessar-fogo seria mútuo e simultâneo. O Gabinete de Segurança do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, também confirmou o cessar-fogo para dar fim ao conflito de 11 dias na Faixa de Gaza.

A decisão foi tomada após forte pressão de autoridades internacionais que defendiam a trégua como Egito, Rússia, Qatar, Estados Unidos (EUA) e Alemanha. De acordo com a declaração de um oficial do Hamas, Ali Barakeh, à Associated Press, segundo o Jornal de Notícias, de Portugal.

O acordo era negociado há dias, com forte pressão internacional sobre Israel. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que continuaria a ofensiva até devolver “calma e segurança” aos cidadãos israelenses.

Nesta quinta-feira (20), após várias conversas com Netanyahu, o presidente dos EUA, Joe Biden, conversou por telefone com o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, que segundo a Casa Branca, foi o interlocutor nas negociações por ter acesso ao Hamas.

Acredito que temos uma oportunidade genuína de avançar na resolução do conflito e estou comprometido em trabalhar para isso. O meu governo continuará seus esforços diplomáticos silenciosos, porém determinados, para avançar em direção a esse objetivo.

– Joe Biden, Presidente dos EUA.

A França já havia divulgado uma resolução da ONU ampliando a pressão sobre os EUA para que exigissem um cessar-fogo, também foi emitida uma declaração em conjunto com o Egito e a Jordânia que “estimulava as partes a concordarem imediatamente com um cessar-fogo”. E segundo a rede de TV Al Jazeera, Tor Wennesland, enviado da ONU para o Oriente Médio, se reuniu com Ismail Haniyeh, o chefe do Hamas no Catar.

Os ataques duraram 11 dias e deixaram pelo menos 244 pessoas mortas. Destas, 232 eram palestinas, 12 israelenses e ao menos 63 crianças morreram no confronto. O Ministério da Informação de Gaza informou que os danos materiais do lado palestino giram em torno de 250 milhões de dólares.

Moradores da região de Gaza comemoram a trégua

Vídeos que circulam no twitter mostram a população comemorando o fim dos confrontos, após a maior escalada de violência na região nos últimos anos, que teve início no dia 10 de maio e encerrou às 2h de hoje.

Com informações de Correio da Manhã, Jornal de Notícias e TV Al Jazeera


Na paz, preparar-se para a guerra; Na guerra, preparar-se para a paz.

– Sun Tzu

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar