14.7 C
São Paulo
quarta-feira, 22 setembro, 2021

Centrão quer ministérios; “lista de alvos” teria Ricardo Salles e Tarcísio de Freitas, diz jornal

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

Salles é visto como “antiministro” do Meio Ambiente e Tarcísio é acusado de “baixa produção” na superpasta da Infraestrutura

Nesta segunda-feira (29), reportagem do jornal O Globo revelou uma suposta “lista de alvos” do Centrão no Governo Federal. É conhecida e divulgada a pressão de líderes do bloco no Congresso, principalmente no Senado, para a saída do Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, porém, o jornal afirma que o Centrão almeja maior influência nas estruturas do Governo do Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

Alvo prioritário seria o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visto pelo vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL/AM) como um “antiministro”. As críticas a Salles convergem com as sofridas por Araújo; ambos são acusados de colocarem a “ideologia” acima do “pragmatismo”.

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

Os discursos de Salles serão monitorados e checados com lupa pelos Parlamentares do bloco, que desejam uma aproximação ao governo do Estados Unidos da América, do presidente Joe Biden (Democrata), porém, enxerga o Ministro do Meio Ambiente como entrave, devido às cobranças feitas pelo presidente democrata para aumentar o combate ao desmatamento na Amazônia. Ainda como candidato |à presidência dos EUA, Biden sinalizou com um fundo bilionário caso o governo brasileiro acene favoravelmente às suas exigências para as políticas ambientais na Amazônia, especialmente em relação às queimadas, como noticiou a Gazeta do Povo, em 16 de Março de 2020.

Reunião com representando do governo americano

Ricardo Salles (à esquerda), Ernesto Araújo (ao centro) e John Kerry (à direita)

Segundo reportagem do veículo de comunicação alemão Deutsche Welle (DW), publicada em 19 de Fevereiro de 2021, o Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tiveram reunião virtual com o Enviado Especial para o Clima dos Estados Unidos da América (cargo recém-criado pelo governo Biden), John Kerry (Democrata), ex-Senador e ex-Secretário de Estado de Barack Obama (Democrata).

O DW publicou a notícia dois dias após o Itamaraty emitir uma Nota Conjunta, entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério do Meio Ambiente, também publicada através do perfil do Twitter da instituição e retweetada pelo Ministro Ernesto Araújo.

O Ministro Ricardo Salles publicou em seu Twitter a reportagem da revista Veja!, de 17 de Fevereiro de 2021, pouco após a sua publicação; no mesmo dia, também através do Twitter, o Ministro publicou também um vídeo sobre a reunião. Em 18 de Fevereiro de 2021, Salles agradeceu à mensagem de John Kerry, também via Twitter.

Kerry classificou a reunião com os ministros brasileiros como uma “boa conversa sobre cooperação climática, lideranças brasileiras e sustentabilidade econômica” (tradução livre).

Outros ministérios na mira do Centrão

Voltando à reportagem de O Globo, outros ministérios estariam na mira do Centrão, que até ao momento recebeu o Ministério da Cidadania, através da indicação do deputado federal João Roma (Republicanos/BA) para a pasta.

Também estariam na “lista de alvos” do Centrão, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, e o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Parte influente do bloco no Congresso acusa Tarcísio de Freitas de ser “supervalorizado” pelo governo de Jair Bolsonaro, através de propaganda para passar a “falsa impressão” de uma atuação de grande êxito. Para esses parlamentares, Freitas não está entregando resultados suficientes, porém, não seria viável sua retirada, por causa de seu prestígio junto ao presidente. A estratégia do Centrão seria pressionar pelo desmembramento da “superpasta” e a nomeação de um indicado do bloco para receber a nova estrutura.

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas

Em 27 de Fevereiro de 2021, o Diário do Rio de Janeiro publicou matéria sobre suposta candidatura de Tarcísio de Freitas ao Governo do Rio de Janeiro, em 2022. Segundo o jornal, esse seria o “Plano B” do atual ministro, que também estaria bem cotado para ser vice na chapa de Jair Bolsonaro à presidência.

Quanto a Milton Ribeiro, as crítica se baseiam numa suposta “inércia” do Ministro, que não corresponderia às exigências do cargo, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento de alternativas para “aprimorar” o ensino neste momento de pandemia. Crítica parecida recebe Bento Albuquerque, visto como pouco ativo pelo Centrão, que afirma haver insuficiência de investimento em Minas e Energia, deixando o país sob a ameaça de apagões em épocas de maior atividade econômica.

A saída do Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, também é desejada pelo Centrão, porém, segundo O Globo, não estaria na lista de prioridades do bloco, que almeja maior correspondência do presidente Jair Bolsonaro frente ao apoio que tem recebido no Congresso.

Com informações de O Globo, Veja!, Gazeta do Povo, Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty Brasil (Twitter), Deutsche Welle (DW), Enviado Especial para o Clima dos Estados Unidos da América John Kerry (Twitter). Ministro Ricardo Sales (Twitter), Ministro Ernesto Araújo (Twitter) e Diário do Rio de Janeiro.


O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta.

– Nicolau Maquiavel

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img