12 C
São Paulo
terça-feira, 28 junho, 2022

ARQUEOLOGIA | Soldados ucranianos encontram objetos do século IV ao cavar trincheiras

Revista Mensal
Vitor Marcolin
Vitor Marcolinhttps://lletrasvirtuais.blogspot.com/
Apenas mais um dos milhares de alunos do COF. Non nobis Domine.

Ucranianos entrincheirados em Odessa descobriram urnas do período romano

Guerra é sinônimo de destruição, de morte; mas, contrariando a imposição do caos, às vezes os combatentes têm a oportunidade de ser agentes de restauração. Pelo menos da perspectiva arqueológica. Recentemente, durante os conflitos no Leste Europeu, os soldados da 126ª Defesa Territorial Ucraniana desenterraram urnas (ou ânforas) do século IV d.C. O achado aconteceu na cidade litorânea de Odessa que, à época dos romanos, chamava-se Odessus.

Tão logo os soldados ucranianos que trabalhavam na escavação das trincheiras de defesa contra a Rússia fizeram a descoberta, as urnas antigas foram transferidas para o Museu Arqueológico de Odessa. Os objetos estavam em excelente estado de conservação. Banhada pelo Mar Negro, a cidade de Odessa é a terceira mais populosa da Ucrânia, e o seu porto é crucial para o escoamento das exportações do país. Contudo, a cidade está sob cerco da Rússia, que faz chover mísseis sobre a população e mantém um bloqueio naval que impede o transporte de grãos.

Ânforas eram utilizadas em profusão no mundo antigo: acima, várias delas do sítio de Pompeia, na Itália (Imagem: Thomas Bormans/Unsplash)

As ânforas eram recipientes utilizados com a finalidade de armazenar e transportar bens. Desde azeite a peixe seco, de vinho a cereais, os povos antigos como egípcios, gregos, romanos, cartagineses e bizantinos valeram-se desses jarros com grande versatilidade. Infelizmente, no entanto, nem todos os exércitos têm a mesma preocupação com o patrimônio histórico como os ucranianos: observadores internacionais denunciaram que, até o dia 16 do corrente, as forças russas causaram danos a 133 sítios culturais, como monumentos, museus, locais religiosos e bibliotecas.

Evidentemente, a manutenção dos conflitos na região impediu que os arqueólogos pudessem fazer uma prospecção mais minuciosa no sítio das descobertas. No momento, todas as informações sobre essa descoberta foram fornecidas pelos próprios soldados à Smithsonian Magazine.


Com informações da Smithsonian Magazine.


“Só os mortos viram o fim da guerra”.

Platão

Este conteúdo é exclusivo para assinantes da Revista Esmeril. Assine e confira as matérias dessa edição e de todo nosso acervo.

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2022

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

CRÔNICA丨Perda

Afrânio era um aprendiz de tipógrafo na Corte que, depois do trabalho nas oficinas da Rua da Guarda Velha,...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img